segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Ponto de Equilíbrio



Racional ou intuitivo?
Eu sempre tenho dúvidas sobre o que tocar, faço um som (heavy rock) tradicional e empolgante ou deixo me levar por algumas outras vontades e faço algo mais variado e algumas experimentações? Escrevo histórias com uma narrativa linear ou me deixo levar por alguns devaneios? Normalmente tenho mais facilidade pra primeira alternativa nas músicas, e tento sempre me afastar um pouco disso, já nos quadrinhos sou mais propenso à segunda forma, mais intuitiva, só que me pergunto se não deveria me forçar a fazer também algo mais linear.
Na verdade nunca sei direito o que fazer... a única coisa que tenho certeza é que não quero me prender demais numa formula presa, e pra isso, as dúvidas me ajudam muito.
Nessa ilustração o traço é linear e definido, técnicamente segue apenas um padrão mais calculado, mas fiz ele pensando nesses opostos e dúvidas, e a quantidade certa de cada que eu espero encontrar. Além do ponto de equilíbro mental, onde me seguro pra não quebrar nada quando a dúvida não tem solução aparente.
.
.
Ilustração feita no começo de setembro, com nanquim.
Pra essa eu não lembrei de nenhuma uma música...
.
.
Estou produzindo razoavelmente pouco. Muitos trabalhos por aqui...
Espero voltar à desenhar e escrever alguns roteiros logo. Outros projetos também andam parados, espero que não por muito mais tempo...
Vamos ver o que dá!

3 comentários:

MiriM disse...

Você já foi mais macho mister...pare com essa fase existencialista...hehehhehe...ão teve adolescência não...comece a beber pra você ver...

Guilherme Silveira disse...

hAHhHAhhaaha
Agora você me convenceu a beber!
Senhor Flashback!!!

hehehehe

Claudio Furton disse...

Fala muleque como ta essa força??
Abraço!!!
Claudio Furton

turmadosulfite.blogspot.com
claudiofurton.blogspot.com